quinta-feira, 30 de julho de 2009

Amarras



Amarras....será que foi desta que soltei as amarras que tinha dentro de mim?será que é desta que realmente estou preparado para começar a seguir a vida em frente?acho que sim. Todos dizemos que o tempo cura tudo,mas ontem tive a prova que não cura, pensamos que sim , mas não é verdade. O tempo o que faz é adormecer o problema ou situações dentro de nós , se eles não estiverem realmente resolvidos. Para tal é necessário resolver as coisas, deixar que o que sentimos dentro de nós se "abra" para a pessoa e digamos tudo o que temos a dizer....por muito que isso mexa connosco.
Só assim é que podemos seguir a vida, aproveitado tudo o que ela tem para nos oferecer....zarpar, soltando as amarraras e quem sabe um dia chegar a um porto, onde nós sentimos bem a todos os níveis....e se não chegarmos há que saber velejar por esses mares fora, aproveitado a beleza dos espaços que este mundo imenso tem para nós dar........


1 comentário:

  1. Quantas vezes não gostariamos que isso acontecesse? Que podessemos desamarrar todas as amarras que temos na nossa cabeça? Resolver coisas que ficaram por resolver no passado, que muitas vezes nos deixam marcas, mesmo que inconscientemente, e que isso se resolvesse o mais cedo possivel? Muitas vezes isso não é possivel, e quem sabe, se até não foi melhor assim? Deixar a mágoa passar para podermos ver melhor o que fizemos ou nao fizemos. Além disso, já crescemos como pessoa e a forma como vemos a vida é diferente.
    mas independentemente do tempo que demore, o importante é soltar as amarras e a partir daí, viver a vida livremente, de alma e coração leves.

    ResponderEliminar