sexta-feira, 5 de junho de 2009

Return to innocence



Voltar a inocência....quantos de nós não pensou nisso? Será que vale a pena. Ou será que vale a pena enfrentar a vida,saber vivê-la dia após dia. Sentir que fazemos algo de útil...que podemos fazer algo que mude o quotidiano....temos sempre o reverso da medalha....por muito que estejamos "preenchidos" com amigos, existe momentos que sentimos um vazio dentro de nós....e depois.....quando paramos, o que é sentimos.....vazio? E o que fazer com isso? Queremos isso para o resto da vida.......


terça-feira, 2 de junho de 2009

Feeling alive



Feeling alive.....quem não quer voltar a sentir vivo....sentir a chama a percorrer o corpo....ver as horas a passar para estar com a pessoa que deseja...as vezes isso é impossível...será que é mesmo impossível? ou seremos fracos demais para admitir algo que sentimos? Depois de tantas voltas na vida , chegamos a um ponto que começamos a fazer uma introspecção dentro de nós , e uma pergunta vem-me a cabeça....Essa pergunta é simples e complexa ao mesmo tempo. A pergunta é : " E agora?"
Quantos de vocês já fizeram essa pergunta....e há mais....Do vosso circulo de amigos , quantos é que vocês acham , que podem ligar a meio da noite e pedir ajuda....e eles aprontam-se a ajudar-vos?
A vida como já tinha dito é feita de ciclos de etapas....uns fecham-se , outros abrem-se....mas será que estamos mesmo preparados para uma nova etapa? Sem medos nem receios....Ou teremos sempre um pé atrás? Apesar de queremos sentir vivos temos medo....é normal....todos procuramos a pessoa perfeita.....será que existe? Ou "procuramos" alguém, que nos complete? que nos faça sentir bem.....e depois de a "encontrar-mos" como será....será que vamos admitir que ela é a pessoa? ou temos receio da resposta depois de admitir a pessoa em questão....
A vida é um jogo complicado de jogar....e o interessante de tudo... é que quanto mais velhos que estamos....mais complicadas achamos que as coisas se tornam.....Já agora porque? Será que é porque a vida nos ensina a ser mais precavidos? E se o somos será que conseguimos voltar a sentir amados e desejados....deixar a barreira cair ?