segunda-feira, 30 de março de 2009

Time After Time



Time after time.....o tempo vai passando....quem não gostava que ele parasse por uns momentos.Podermos escolher quando e quanto tempo queremos que ele fique parado....todos nós queríamos,mas sabemos que não é possível...mas podemos é fazer com que o tempo ande a nosso favor. Isso sim , mas para tal é preciso querer que ele ande a nosso favor...saber contrariar o tempo...e isso faz-se como? tentar que cada minuto sejam 1 hora....vivendo intensamente.Todos temos sonhos que gostaríamos de realizar...ser pais..constituir família....e porque não o fazer? Será que a idades para isso? claro que não...obviamente entrando a parte realista...no que diz respeito a parte das mulheres ai sim temos que ter mais cuidado com o tempo...obviamente que não vou explicar o porque porque está subentendido....
Nem podemos nunca por em causa as idades entre as pessoas...mas sei perfeitamente que somos uns machistas,e digo isto tanto a nível de pensamento de homens e mulheres....quando vêm uma mulher com um homem mais novo...digo mais novo quase 10 anos...e porque será que deveria-mos criticar ? claro que não devemos criticar essa situação...porque se virmos a situação oposta não dizemos nada certo.
O tempo é para ser vivido e saboreado sem nunca pormos obstáculos de idades distancias...estados civis entre as pessoas...mas sim viver esses momentos que o tempo nos dá,que nunca sabemos quando é que acaba da melhor maneira possível....nunca sabemos o tempo de amanha por isso vivam o tempo actual da forma mais simples e natural possível.....


"Pedra Filosofal

Eles não sabem que o sonho
é uma constante da vida
tão concreta e definida
como outra coisa qualquer,
como esta pedra cinzenta
em que me sento e descanso,
como este ribeiro manso
em serenos sobressaltos,
como estes pinheiros altos
que em verde e oiro se agitam,
como estas aves que gritam
em bebedeiras de azul.


eles não sabem que o sonho
é vinho, é espuma, é fermento,
bichinho álacre e sedento,
de focinho pontiagudo,
que fossa através de tudo
num perpétuo movimento.


Eles não sabem que o sonho
é tela, é cor, é pincel,
base, fuste, capitel,
arco em ogiva, vitral,
pináculo de catedral,
contraponto, sinfonia,
máscara grega, magia,
que é retorta de alquimista,
mapa do mundo distante,
rosa-dos-ventos, Infante,
caravela quinhentista,
que é cabo da Boa Esperança,
ouro, canela, marfim,
florete de espadachim,
bastidor, passo de dança,
Colombina e Arlequim,
passarola voadora,
pára-raios, locomotiva,
barco de proa festiva,
alto-forno, geradora,
cisão do átomo, radar,
ultra-som, televisão,
desembarque em foguetão
na superfície lunar.


Eles não sabem, nem sonham,
que o sonho comanda a vida,
que sempre que um homem sonha
o mundo pula e avança
como bola colorida
entre as mãos de uma criança.


In Movimento Perpétuo, 1956"

Sem comentários:

Enviar um comentário