segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Against All Odds

Contra todos as probabilidades....Todos temos sempre esperança em algo e como é claro esse algo tem as suas probabilidades. Será que vale a pena lutar contra elas , melhor avançar contra elas? Ao ponto de tirar as duvidas de tudo? Claro que sim,mas também existe o reverso da medalha , será que estamos preparados para saber a resposta ? Podemos dizer que sim , que estamos , mas temos sempre algum receio , porque podemos perder algo, mas também podemos ganhar muito......
Claro que lutar e avançar com as probabilidades entra a ansiedade.... o que faz uma mistura explosiva , mas por um lado muito boa de sentir ....
Ansiedade....algo difícil de explicar.....mas uma coisa é certa mexe com uma pessoa,mas as vezes mexe tanto que poderá ser mau.....o ser mau é porque guardamos para nós o que nos cria esta ansiedade,e não sejamos capaz de por para fora com quem devemos....o que vai de encontro em lutar contra as probabilidades.....e nisto entramos num ciclo vicioso......
Porque que as coisas não deviam ser simples ? e directas ?....................

4 comentários:

  1. Por tudo nesta vida vale a pena lutar, desde que acreditemos nelas!
    "porque as coisas nao deveriam se simples? e directas?"
    As coisas são simples, o problema é que nós as complicamos! Não estou a falar de todas as coisas, mas por exemplo, em termos de sentimentos porque é que as pessoas complicam? Porque é que têm tanto medo em dizer o que sentem e pior que isso, porque é que têm a pretenção de que já sabem a resposta do outro e por pensarem isso nao fazem nada? Porque não deixar ser o outro a decidir, a dizer o que sente?
    Às vezes andamos N tempo a sofrer por algo que não havia necessidade! Por algo que podia ser evitado se falassemos mais com o coração e não tanto com a cabeça, porque não mostramos o que sentimos, mesmo que por pequenos gestos, uma simples palavra, um simples carinho?
    É claro que ninguém gosta de sofrer, mas não é o sofrimento que nos faz crescer, que nos faz mudar certas coisas na nossa vida?
    O sofrimento faz parte da vida, sofremos com injustiças pessoais, injustiças no trabalho, sofremos quando um amigo sofre, sofremos quando perdemos alguém, seja uma perda por morte, seja por separação! Este último tipo de sofrimento é mais dificil de suportar, de ultrapassar, mas tudo depende de nós! Ninguém nos pode exigir que ele desapareça com um simples estalar de dedos, temos que fazer o nosso luto e depois sim, seguir com a vida para a frente, sem receios, sem fechar a porta!
    Falas em ansiedade... ansiedade não é mais que um estado de espirito perante determinada situação que não conhecemos ou não sabemos o que nos espera, que pode ser real ou imaginário! Ansiedade está de alguma forma ligada à palavra medo e por isso, ter medo de errar, na realização de determinadas tarefas ou mesmo na demostração de afectos, sem mesmo chegar a tentar!
    Mas se não conhecemos, não sabemos o resultado da nossa acção, da situação, porquê sofrer de ansiedade por antecipação?
    Muitas vezes, por este medo, deixamos escapar oportunidades na vida que nunca mais as termos!
    Já várias vezes se falou neste blog no arriscar, no não ter medo de avançar. A vida é feita de riscos, avanços e recuos, de situações boas e menos boas, mas não é assim que aprendemos, não é assim que amadurecemos? Porque não enfrentarmos a situação que realmente acreditamos, porque não dizemos à pessoa que gostamos aquilo que realmente nos vai na alma, no coração, mesmo correndo o risco de não termos a resposta que esperamos?
    Muitas vezes um amor surge de uma amizade já com algum tempo e questionamo-nos: e se eu disser o que sinto e a pessoa diz que nao quer mais nada do que aquilo que existe? E se eu disse o que sinto e ponho em risco a nossa amizade? São questões pertinentes, sem duvida, mas nunca o saberemos se não estivermos abertos ao sentimento, se não demonstrarmos com pequenos gestos e acções (como já referi em cima) sem nunca faltar ao respeito pela amizade que os une? Estar atentos aos sinais diz alguma coisa? Serão assim tão dificeis de interpretar?
    Medo de errar, medo de perder, medo de nao ser capaz, medo, medo, medo...
    Valerá a pena assim tanto medo, tanta ansiedade?
    Nunca perder as esperanças, mas acreditando sempre que vamos conseguir alcançar o que relamente queremos, mesmo não sabendo a resposta, se não tentármos, como a vamos saber?

    ResponderEliminar
  2. A vida não é complicada,
    nós é que a complicamos,
    com nossas dúvidas, com
    nossos receios e com todos
    aqueles entraves que arranjamos
    para não fazermos aquilo que
    realmente queremos fazer!
    Lutamos a for de um ideal,
    de uma ilusão que nos faz viver.
    Mas não arranjamos coragem
    para enfrentar, lutar para que
    essa ilusão se torne real.
    O medo de enfrentar todas essas
    barreiras é aquilo que nos faz
    caminhar pela estrada da vida,
    mas quando enfrentamos esse medo
    vemos que afinal essa estrada não é
    tão agreste como aparenta e que
    até tem uma beleza incrivelmente
    encantadora e que desconhecíamos
    por não enfrentar esse medo.
    Todas as desilusões fazem parte da vida
    e sem elas nunca nos tornaríamos fortes.
    O passar por elas é o que tornam capazes de
    enfrentar todas as ansiedades que nos corroem....

    ResponderEliminar
  3. Lutar...
    A vida é uma luta constante.
    Vale sempre a pena lutar por aquilo que acreditamos,pelo que queremos,
    por quem amamos.
    Se tivessemos tudo de mão beijada,nunca dariamos valor ao que conseguimos "conquistar" ao longo da vida.
    A vida é uma eterna luta,uma "conquista" eterna por tudo.
    E lembra-te que o Não está sempre garantido,mas o Sim vem por acrescimo.
    Quanto às coisas serem simples,à vida ser simples...ela é simples nós,seres humanos é que a complicamos.
    Por tudo e por nada,estamos sempre a complicar a vida,porque na realidade a vida não é complicada,nós é que gostamos de desafios,de complicações,de emoções e por isso muitas das vezes vêmos complicações onde elas não existem,vêmos obstáculos onde eles não existem,mas se existirem também não é um bicho de sete cabeças...há que perceber que estamos aqui para isso mesmo,para lutar pela nossa vida,seja que fase for da nossa vida.
    Os animais passam a vida a lutar pela própria vida,seja na parte de comer,de acasalar...lutam pela sobrevivência,como nós....
    Estamos sempre a lutar por nós,pela nossa sobrevivência,pelo nosso território,seja ele emocional,laboral ou outro.
    Luta pelo que queres,pelo que gostas,pelo que desejas e sê Feliz!

    A ânsiedade,esse sentimento que nos deixa por vezes KO,também é bom,faz-nos sentir vivos e que podemos na realidade ultrapassar isso e conseguir tudo a que nos propomos.
    Beijos e fica bem. :o)

    ResponderEliminar
  4. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar